Giro de Notícias: "Após máquina de coxinha, empresa cria equipamento que faz brigadeiro" é um dos destaques de hoje

Bope visita BRT Transoeste para treinar ações com reféns
Homens do Batalhão de Operações Especiais (Bope) visitaram, nesta terça-feira (17), o BRT Transoeste, corredor expresso que liga a Barra da Tijuca até Santa Cruz, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para treinar ações com reféns.
Policiais conheceram o Centro de Controle, os veículos e as estações. Eles simularam um assalto em um ônibus.
O BRT tem 28 estações em funcionamento. Até agosto, outras oito serão inauguradas.
Fonte: G1
Acidente da TAM completa 5 anos sem julgamento de denunciados
Cinco anos depois da tragédia que matou 199 pessoas, nenhum dos denunciados pelo acidente com o Airbus A320 da TAM foi julgado. Enquanto o local exato do impacto foi transformado em uma praça e o aeroporto sofreu mudanças pontuais em rotinas da operação, parentes das vítimas ainda aguardam a conclusão do processo.
As causas do acidente foram investigadas pela Polícia Civil, a Polícia Federal (PF) e pelo Cenipa. Apesar de a Polícia Civil ter apontado 11 responsáveis pela tragédia, o relatório final da PF enviado à 1ª Vara Federal Criminal de São Paulo não trouxe nenhum indiciamento. Ele aponta que o acidente teria sido causado por erro dos pilotos.
Fonte: G1
Após máquina de coxinha, empresa cria equipamento que faz brigadeiro
Após fazer sucesso com a criação da máquina que faz doces e salgados, como coxinhas, o empresário Gilberto Poleto, dono da fábrica Bralyx, agora investe nos docinhos, com uma máquina de fazer trufas, beijinhos e brigadeiros.
Com capacidade de produzir 3.000 unidades de 30 gramas por hora, o equipamento foi desenvolvido para pequenos comércios, como padarias e cafés, ou até mesmo para autônomos que produzem os quitutes em casa para eventos ou festas. O preço médio do produto é de R$ 40 mil.
De acordo com o empresário, a máquina não faz a massa do brigadeiro – para isso, a empresa possui outro equipamento –, mas enrola e passa o confeito no doce. “Ela faz a bolinha, que cai dentro de uma mesa giratória. O brigadeiro já cai em cima do chocolate granulado. O beijinho já cai em cima do coco ralado”, explica.
A empresa levou seis meses para desenvolver o produto, com um investimento de R$ 300 mil. Segundo ele, já há 20 encomendas da mercadoria, com as primeiras entregas previstas para daqui a 60 dias.
Fonte: G1
Para 14% dos endividados, débito passa de 5 vezes a renda mensal
O percentual de famílias brasileiras endividadas cresceu em junho, segundo levantamento divulgado nesta terça-feira (17) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). No mês passado, 47% dos consultados afirmaram ter dívidas, ante 46,5% em junho.
Segundo a pesquisa, a dívida média das famílias em junho era de R$ 4.943,88, abaixo dos R$ 5.528,17 do mês anterior. Para 14% das famílias, no entanto, a dívida correspondia mais de cinco vezes a renda mensal. Para 21%, o débito estava entre 2 e 5 vezes a renda familiar.
O levantamento do Ipea aponta que 9,1% das famílias se consideram “muito endividadas”. 19,4% dizem estar “mais ou menos endividadas”, enquanto 18,1% se dizem “pouco endividadas”. Entre as famílias pesquisadas, 30,46% disseram ter contas em atraso; destes, 33,03% alegam não ter condições de quitar plenamente as dívidas em questão.
Fonte: G1
Polícia do Rio conclui investigação do caso de bebê que teve o olho colado
A delegada Martha Isabel Cavalleri, titular da 41ª DP (Tanque), afirmou na manhã desta terça-feira (17) que já concluiu as investigações sobre o caso do um bebê de 1 ano que teve o olho grudado por uma cola cirúrgica em atendimento no Hospital Rios D’Or, na Freguesia, na Zona Oeste do Rio. Segundo ela, a médica cirurgiã Raquel Pedrosa, que atendeu o menino, vai responder por lesão corporal culposa (quando não há intenção).
O caso ocorreu no dia 3 de julho, depois que Bruno Lima Furtado levou um tombo em casa e teve um pequeno corte no supercílio. De acordo com a policia, se condenada, a médica pode pegar de três meses a um ano de prisão. A criança já está em casa e passa bem.
A delegada explicou que por se tratar de um delito considerado de menor potencial ofensivo, não houve a necessidade de instauração de inquérito. De acordo com ela, o processo deve ser encaminhado ao Juizado Criminal de Jacarepaguá ainda nesta semana.
Fonte: G1
Cirurgia de criança que terá o coração ‘desligado’ será nesta terça-feira
A cirurgia do coração da menina capixaba de dois anos Jennyfer Lira Shaider começou às 12h25 desta terça-feira (17), segundo o Hospital Nossa Senhora do Rocio, localizado em Campo Largo, na Região Metropolitana de Curitiba. A previsão é de que o procedimento termine por volta das 19h. Durante a cirurgia, o coração da menina será desligado, por aproximadamente sete horas.
Jennyfer sofre com problemas no pulmão e má formação no coração, chamada de comunicação interventricular. Ela está internada há dez dias e chegou a ficar na UTI após passar por um cateterismo.
A família precisou deslocar a criança de Vitória para a Grande Curitiba porque o procedimento de fechamento de comunicação interventricular não é ofertado nem na rede pública e nem na rede particular do ES.
De acordo com a médica Sônia Rabelo, especialista em cardiopediatria, a cada mil crianças, uma nasce com o mesmo problema cardíaco de Jennyfer.
Enquanto os médicos realizam o procedimento cirúrgico, o coração da criança é desligado e uma máquina o substitui e bombeia o sangue para o resto do corpo. Depois, os médicos provocam uma parada cardíaca para que o problema do coração de Jennyfer seja resolvido. Todo o procedimento será pago pelo SUS.
Fonte: G1
Paciente morre após médico negar ambulância, denuncia telefonista
Uma paciente de 29 anos morreu nesta segunda-feira (16) em uma unidade básica de saúde de Ribeirão Preto (SP) depois que o médico responsável pela regulação do Samu recusou uma ambulância para que ela fosse transferida ao hospital.  A negativa ocorreu porque o profissional descobriu que a mulher tinha convênio médico e, na avaliação dele, deveria ser socorrida por uma ambulância particular.
Eliane Cristina Maciel Martins sofreu uma parada cardíaca provocada por complicações renais após ficar por duas horas na Unidade Básica de Saúde da Prefeitura aguardando transporte até o Hospital São Francisco, com o qual ela tinha convênio. “Ela foi piorando, saiu sangue do nariz. Ela começou a reclamar de dor no peito enquanto estava falando”, disse Ana Lúcia Ferreira da Silva, mãe de Eliane.
O caso foi denunciado pelo telefonista do setor de regulação do Samu, Gerson Ferreira de Carvalho, que intermediou o diálogo entre o médico responsável pelo serviço e a unidade de saúde municipal onde a vítima recebeu os primeiros socorros. “Ele [o médico regulador] retirou o pedido [de socorro] e orientou a paciente a acionar o São Francisco para o resgate”, contou.
Fonte: G1
Anúncios

Publicado em 17 de julho de 2012, em Giro de Noticias. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: