Arquivo da categoria: Dossie

Dossiê – Edição 99: 2ª parte da vida de Gugu encerra temporada da coluna!


Família
Gugu Liberato é filho de Maria do Céu e Claudino Augusto, ambos portugueses, e tem dois irmãos, a numeróloga Aparecida Liberato e o administrador de empresas Amândio Liberato, ambos mais velhos. Tem cinco sobrinhos: Rodrigo, Alice, Amanda, André e Alexandre, sendo dois filhos de Aparecida Liberato (Rodrigo e Alice) e três de Amândio Liberato (Alexandre, André e Amanda). No dia 10 de novembro de 2001, nasceu seu primeiro filho, João Augusto. Em 25 de dezembro de 2003, nasceram as gêmeas Sofia e Marina, filhos que teve com a médica Rose Miriam Di Matteo.
Investimentos em mídia

Televisão
Em 1997, Gugu associou-se a empresários de Cuiabá (Mato Grosso) para formar uma rede de televisão, sediada naquela cidade. De acordo com levantamento da repórter Elvira Lobato da Folha de São Paulo, o animador ficou com 49% das ações da Pantanal Som e Imagem. O caso veio a público durante a campanha presidencial de 2002, quando Gugu apresentava o programa de TV do então candidato do PSDB, José Serra.
A concessão do canal chegou a ser anulada pelo então ministro das Comunicações, Juarez Quadros. Mas, em fevereiro de 2007, após uma longa disputa judicial, Gugu conseguiu ter de volta a concessão da TV Pantanal. Pelos planos do apresentador, a emissora se tornaria um canal de notícias, segundo os moldes da emissora americana Cable News Network (CNN).

O negócio com a TVJB
Um mês após reaver a concessão da Pantanal Som e Imagem, Gugu fechou um acordo de cessão dos estúdios da produtora GGP para a produção paulista da programação da Rede JB (antiga CNT). O site O Fuxico, filiado ao portal Terra Networks e do qual o animador é parceiro, continua a funcionar na sede da produtora, no bairro de Alphaville (Barueri).

Saída do SBT e entrada na Rede Record
No dia 25 de junho de 2009, Gugu deixa o SBT e assina um contrato de oito anos com a Rede Record. Com um salário mensal de R$ 3 milhões, Gugu iria comandar um programa dominical na emissora paulista. Também estão previstos um programa de entrevistas no canal de notícias Record News e um programa na Record Internacional.
Sua estreia na emissora se deu no dia 30 de agosto de 2009, com a estreia de seu programa, intitulado apenas Programa do Gugu e exibido às 20h, após o jornalístico Domingo Espetacular.Em maio de 2010,seu programa passou a ser exibido as 16:00,após o Tudo é possivel.
Em seu primeiro programa, além de erros técnicos, Gugu anunciou a presença do grupo internacional Blue Man Group e chamou seu programa erradamente, como Domingo Legal, antigo programa que o mesmo apresentava no SBT. No bloco seguinte, Gugu desculpou-se pelo erro.
No primeiro semestre de 2010, Gugu sofreu com baixos índices de audiência, sendo muitas vezes derrotado pelo programa de Silvio Santos, do SBT, seu antigo patrão. Em 16 de maio de 2010, Gugu amargou um dos piores resultados da sua carreira, 8 pontos de média, ficando em 4° no ranking dominical do horário, atrás de Globo (21), Rede TV! (11) e SBT (10). Essa, porém, não foi a primeira vez que o apresentador viu seu programa fechar em 4°.Mais depois que seu programa mudou de horario,e inverteu com odomingo espetacular sua audiencia subiu novamente,e, hoje mantém a vice liderança absoluta no horario,e,as vezes a total liderança isolada,vencendo do domingão do faustão e do Eliana.

Banheira do Gugu
A Banheira do Gugu era uma competição entre duas equipes, uma masculina e outra feminina, composta basicamente de celebridades da época. A prova era realizada em uma banheira cheia d´água e espuma, onde o apresentador Gugu Liberato jogava 10 sabonetes, cada integrante entrava na banheira vestindo trajes de banho com o objetivo de tentar pegar o maior número de sabonetes possível no tempo de 1 minuto, ao mesmo tempo que era impedido por uma modelo trajando biquíni. Este papel foi executado pelas modelos Luiza Ambiel, Nana Gouvêa, Solange Gomes e Helen Ganzarolli durante vários anos. A ex-dançarina do É o Tchan, Carla Perez, também participou diversas vezes do quadro, que rendeu grandes índices de audiência a Gugu.
O quadro foi extinto do programa, pois o Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação do Ministério da Justiça, considerou que o quadro não era adequado para o horário por apresentar cenas de nudez parcial. Foi ao ar pela última vez no dia 15 de Outubro de 2000.

Encerramos essa temporada de seis meses ao seu lado. A coluna “Dossiê” entra de férias. No início de 2012, o “Dossiê” estará de volta. Aguardem novas informações. Até mais, quem viver verá!

Anúncios

Dossiê ESPECIAL>>> Eliana Michaelichen Bezerra

Eliana Teleton 2009 cropped.jpg
Eliana Michaelichen Bezerra (São Paulo, 22 de novembro de 1973) é uma apresentadora, atriz, empresária e cantora brasileira. Atualmente é contratada do SBT, onde ainda não tem programa definido. É a segunda maior personalidade em licenciamento de marcas do Brasil, perdendo apenas para a apresentadora Xuxa Meneghel, já comercializou mais de dez milhões de brinquedos desde o ano de 1994. Na carreira como cantora vendeu mais de 3,5 milhões de álbuns, suas músicas mais famosas são: ‘Os Dedinhos’ e ‘Pop Pop’. Eliana conquistou o sucesso na TV, na música e nos negócios, uma das trajetórias mais sólidas e bem conduzidas do meio artístico nacional. Depois de 10 anos na Record, Eliana retorna ao SBT,no dia 22 de junho de 2009.

Biografia

Seu pai, José Bezerra, cearense nascido no município de Solonópole, foi para São Paulo e conheceu dona Eva Michaelichen, paranaense, nascida em Irati. Seu José e dona Eva, se conheceram em uma casa de família, onde os dois trabalhavam, se casaram e tiveram a primeira filha Helena Duarte. Nessa época José já trabalhava como zelador de um prédio residencial no Jardim Paulista em São Paulo (profissão que exerce até hoje) e dona Eva ajudava no orçamento de casa trabalhando como arrumadeira do prédio. No dia 22 de novembro de 1973 as 6h10min da manhã, nasceu a segunda filha, Eliana Michaelichen Bezerra. Ela foi estudante do colégio Vila-Lobos no Ibirapuera, sempre participava das festas do colégio. Seu primeiro baile carnavalesco foi aos nove anos em Curitiba.

Início da carreira artística (1982 a 1990)

Aos oito anos de idade depois de tanto insistir, sua mãe resolveu atender a

o pedido da filha e á matriculou em uma agência de modelos Joyce Manequim. Sua primeira aparição na televisão, foi em uma campanha publicitária, “meu primeiro sutiã”, onde Eliana aparecia apenas como figurante. Aos 13 anos depois de participar de um teste, Eliana foi escolhida para integrar o grupo As Patotinhas, no ano de 1986. Ficou no grupo durante quatro anos, onde fez muito sucesso com a canção Baile dos Passarinhos. No ano de 1989, aos 16 anos, foi convidada por Gugu Liberato para integrar o grupo Banana Split, grande sucesso da época. Com seu 1,62 de altura Eliana era a menor do grupo. Eliana era destaque em todo programa que participava, inclusive do programa Qual é a música, apresentado por Silvio Santos.

O início no SBT de 1990 a 1993

Na emissora do SBT a carreira de Eliana teve um grande impulso, pois aos poucos foi se destacando e suas aparições no programa Qual é a Música. Silvio Santos ao avaliar o seu talento a convidou em pleno o programa “Qual é a Música”, para fazer um teste de apresentadora. O ano era de 1991 e Eliana aos dezoito anos comandava o seu primeiro programa Festolândia, nessa época cursava faculdade de psicologia na FMU.

Anos de 1993 a 1998

Com seu segundo programa no ar denominado Sessão Desenho, Eliana aparecia apenas 20 minutos, mas foi o suficiente para ela angariar simpatias. Foi aí que surgiu o grande sucesso, a canção Os Dedinhos, fez tanto sucesso que Eliana ficou conhecida como Eliana dos Dedinhos. Nessa época Eliana cursava o terceiro ano de Psicologia na faculdade FMU. Teve então que parar de cursar a faculdade para seguir a carreira artística. Em 1993 aos 20 anos de idade, obteve o seu terceiro programa de televisão denominado Bom Dia & Cia, que mais tarde passou a se chamar “Eliana & Cia”. O programa tinha vários atrativos para crianças, desenhos, o boneco Melocotom (melocotón, na grafia em espanhol, significa “pêssego”)e o robô Flitz, Eliana já era um sucesso entre as crianças. Em 1996 com a saída da Angélica, Eliana que tinha 23 anos passou a comandar também o TV Animal, onde conheceu o biólogo Sérgio Rangel.

Depois de sete anos Eliana deixa o SBT

No ano de 1998 e o programa de Eliana obtinha sucesso absoluto, já estava consolidada como apresentadora infantil. Nessa época várias emissoras estavam interessadas em Eliana, e finalmente, depois de sete anos no SBT,e envolvida numa polêmica. Foi usada como fator de troca já que o SBT fez uma proposta ao apresentador Ratinho e uma das condições da troca de Eliana foi a multa contratual muito alta e assim a apresentadora assinou contrato com a Rede Record, aonde passou a comandar um programa aos domingos.

Ano de 1998: Eliana na Rede Record

Desde 12 de outubro de 1998, junto com uma equipe que fez do “Eliana e Alegria” um grande sucesso, e com o desenho Pokémon chegou a liderança no ibope, com 10 pontos de média contra media de 6 do SBT e 5 da TV Globo e constantemente chegava a marcar 15 pontos de pico. Nesse programa, Eliana e sua equipe eram produtores de um programa infanto-juvenil. Aos poucos o programa começou a conquistar o seu espaço e passou a ser o preferido entre as crianças e o primeiro lugar na audiência. Em 1999 Eliana estreou outro programa, o Eliana no Parque que era exibido aos domingos, com várias competições entre colégios. Em 2000 o programa saiu do ar, com a promessa de Eliana ganhar um novo programa. O Eliana e Alegria continuava, mudando os cenários e personagens e Eliana acabou deixando os bonecos e contou com a participação muito especial de Chiquinho (Edílson Oliveira da Silva) e Pitoco (Hélio Afonso) e com o biólogo Sérgio Rangel divertindo a garotada. Com o desgaste do anime Pokémon o programa automaticamente saiu do ar dando lugar ao seu próximo programa. Eliana na Fábrica Maluca foi o segundo programa infantil apresentado por Eliana na Rede Record. Estreou em 2003, após o cancelamento da produção de Eliana & Alegria, sendo basicamente, uma versão reformulada e mais lúdica deste último. O cenário foi inspirado no filme A Fantástica Fábrica de Chocolate, e os personagens mais importantes deste programa eram Chiquinho e Pitoco. O público infantil foi crescendo e Eliana começou a apresentar para adolecentes. O cenário não combinava mais com gênero da platéia então em 2004 Eliana apareceu com outro programa Programa Eliana com um visual moderno e notícias, quadros e jogos. Em novembro, do mesmo ano o programa saiu do ar porque Eliana estrelaria em agosto de 2005

Tudo é Possível

Lançado em 7 de agosto de 2005, o prograna Tudo é Possível passou a ser visto por um público maior em plena tarde de domingo. Chegou, recentemente, a picos de 19 pontos, apresentando o quadro do Mister M, o mágico mascarado que desvenda segredos de mágica e que ficou famoso no Fantástico. Mas, com o tempo, o programa de Eliana caiu na audiência, tendo atualmente picos de 10 pontos e minimas de 6 pontos. Mesmo assim, o programa é considerado pela Record como um sucesso.
Com sua estreia nas tardes de domingo da Record, Eliana passou a ser a 2ª mulher brasileira a comandar um programa na grade vespertina dos domingos da TV Brasileira, seguindo os passos de Xuxa Meneghel. O programa chegou a ganhar várias vezes do SBT e não era raro Eliana estar na frente de Silvio Santos e Gugu Liberato na audiência. Em 5 de julho de 2009, foi exibido o último “Tudo é Possível”, apresentado por Eliana, pois a mesma estava retornando ao SBT.

Depois de 10 anos, Eliana deixa a Record
Eliana retorna ao SBT, e novamente envolvida em polêmicas, já que sua volta é considerada uma revanche contra o assédio feito pela Rede Record a Gugu Liberato e que na mesma semana é anunciada a contratação de Roberto Justus que também era da Rede Record e assinou com o SBT pelo mesmo motivo.

Empresária e cantora

Além de apresentadora e comunicadora, Eliana é empresária. Junto com seu sócio e empresário Marcos Quintela, comanda a “EMB Produções”, empresa de entretenimento que cuida não só dos seus produtos, como o de outros artistas, faz campanhas publicitárias, negocia o merchandising do seu programa, etc. Eliana tem mais de 160 produtos licenciados.Já como cantora, além de se apresentar com banda ao vivo e uma produção em grandes casas de espetáculos, Eliana tem um bloco carnavalesco, “Happy” que se apresenta por todo Brasil nos carnavais fora de época. Já arrastou mais de 5 mil foliões em uma única apresentação no carnaval de Salvador, no qual faz parte há 5 anos. No ano de 2007 cantou seus maiores sucessos de 15 anos de carreira, animando a galera na avenida. Ainda no ano de 2007 regravou a canção Essa Ternura para a trilha sonora da novela Luz do Sol, da Rede Record. Em 2008 o bloco “Happy” em Salvador divertiu os foliões com a participação especial de Toni Garrido cantando com Eliana.

Vida pessoal

Eliana sempre tentou manter sua vida pessoal longe da midia, porem o interesse das pessoas em sua vida gera controversias e polemicas,seu primeiro namorado foi Marcos Quintela, ex-integrante do grupo Dominó, com quem se relacionou durante seis anos. Posteriormente Eliana namorou o apresentador Luciano Huck. Foi ele que a presenteou com o cãozinho Snow, que aparece na capa de seu sexto CD. Mas em 1999, após quase dois anos de namoro, Luciano foi visto com a cantora Ivete Sangalo, o que levou ao rompimento da relação . Ainda em 1999, Eliana iniciou um romance com o publicitário paulista Roberto Justus. Os dois se conheceram num jantar na casa do apresentador Otávio Mesquita. A relação, que chegou a transformar-se em noivado, chegou ao fim após um ano e meio. Edu Guedes e Eliana, amigos há mais de nove anos, se casaram no dia 11 de dezembro de 2004 na residência do casal. Seu casamento, entretanto, chegou ao fim no dia 17 de abril de 2007. A Revista Istoé Gente de 25 de abril de 2007 publicou declarações de amigos do casal que afirmavam que o motivo da separação seria o ciúmes excessivo de Edu Guedes. Atualmente, Eliana é noiva do músico e empresário João Marcelo Bôscoli, filho de Elis Regina.
Em fevereiro de 2011, Eliana anunciou estar grávida de um menino, filho do namorado, o músico e empresário João Marcelo Bôscoli .

Indicação ao Grammy

Em 1999 foi indicada ao Grammy Latino concorrendo como melhor álbum infantil “Primavera”. Contudo não ganhou o prêmio.

Cinema e carreira literária

Em 14 janeiro de 2005 estreou “Eliana em o Segredo dos Golfinhos“, o qual também produziu. O filme levou cerca de 325 mil pessoas aos cinemas. A temática ecológica, recorrente em seu trabalho televisivo, ganhou tratamento cinematográfico nas mãos da diretora Eliana Fonseca (“Ilha Rá-Tim-Bum – O Martelo de Vulcano”). No elenco, Fúlvio Stefanini, Daniel Del Sarto, João Paulo Bienemann, Ângela Dip, Fernanda Souza, Jackson Antunes, além das participações de Karin Rodrigues, Elias Andreato, Supla, Rouge e Netinho de Paula. Filme que, com mensagem de preservação ao meio-ambiente, se colocou entre as 10 maiores bilheterias obtidas por produções nacionais em 2005 com cerca de 370 mil espectadores.Eliana também já lançou 2 livros infantis “Os Segredos dos Golfinhos” (2005) e “Os Segredos do Pantanal” (2006)sendo que, fazem parte do PNLD 2006 (Programa Nacional do Livro Didático).

Discografia

Álbuns

Os Dedinhos – 1993 – 300 mil cópias
Eliana – 1994 – 250 mil cópias
Eliana – 1995 – 1,5 milhão de cópias
Eliana – 1996 – 350 mil cópias
Eliana – 1997 – 70 mil cópias
Eliana – 1998  – 150 mil cópias
Primavera – 1999 – 150 mil cópias
Eliana – 2000 – 150 mil cópias
Eliana – 2001 – 130 mil cópias
Eliana é Dez! – 2002 – 600 mil cópias
Festa – 2003 – 200 mil cópias
Diga Sim! – 2004 – 100 mil cópias
Eliana 15 anos – 2006 – 150 mil cópias

Coletâneas

  • Eliana “Os maiores Sucessos” – 1999
  • Eliana Focus “O Essencial de Eliana”
  • Eliana 100 anos de música (duplo) – 2001
  • Eliana Maxximun – 2006

Singles

  • Os Dedinhos – 1993
  • Amiga – 1993
  • Pop Pop – 1994
  • Olha o Passarinho – 1995
  • A Dança dos bichos – 1996
  • Frutanimais – 1996
  • Xô Preguiça – 1997
  • Beijomania- 1997
  • Amigo Cão – 1998
  • Dia De Alegria – 1998
  • Um Calendário Do Amor – 1998
  • Primavera – 1999
  • Macarronada – 1999
  • Algazarra No Meu Coração – 2000
  • A Força do Mestre – 2000
  • A Força do Raio – 2000
  • Brincar Com Chiquinho – 2000
  • A Galinha Magricela – 2001
  • O Elefante E A Formiguinha – 2001
  • Um Mundo Ideal (participação Alexandre Pires) – 2001
  • Dona Felicidade – 2002
  • Pula Corda – 2002
  • Ai Meu Nariz – 2002
  • É Tão Lindo – 2003
  • Meu Cachorrinho (Chihuahua) – 2003
  • Fábrica Maluca – 2003
  • Tudo Pode Mudar -2004
  • Um,Dois,três – 2004
  • Diga Sim – 2005
  • Muvuca – 2006
  • Essa Ternura – 2007 (Para a novela Luz do Sol)


Programas de televisão

No SBT

  • Festolândia – (1991-1992/1999-2005)
  • Sessão Desenho – (1992-1995)
  • Bom Dia & Cia – (1993-1998)
  • Eliana & Cia – (1998)
  • TV Animal – (1996)
  • Eliana Total – (2009)
  • Eliana e Kids – (2009)

Na Record

  • Eliana & Alegria – (1998-2003)
  • Eliana no Parque – (1999-2001)
  • Eliana na Fábrica Maluca – (2003-2005)
  • Programa Eliana – (2004)
  • Tudo é Possível – (2005-2009)

Indicações

  • Grammy Latino 1999 – Prêmio de Melhor álbum Infantil: Primavera.
  • Prêmio Tim de Música Brasileira 2003 – Prêmio de melhor álbum Infantil: É Dez.
  • Troféu Imprensa 2004 – Melhor programa Infantil: Fábrica Maluca.
  • Troféu Internet 2009 – Melhor apresentadora/animadora do ano de 2008 (ganhou o prêmio TROFÉU INTERNET, recebendo mais de 7.000 votos onde concorria com Angélica e Hebe Camargo).
  • Troféu Imprensa 2010 – Melhor apresentadora/animadora do ano de 2010

Dossiê: Confira a 1ª parte da vida de Gugu!

Antônio Augusto de Moraes “Gugu” Liberato (São Paulo, 10 de abril de 1959), é um apresentador de televisão, empresário e cantor brasileiro.
Descendente de portugueses, Gugu escrevia cartas para Sílvio Santos sugerindo programas, que o contratou. Começou na televisão aos quatorze anos como assistente de produção do programa Domingo no Parque, apresentado por Sílvio Santos no SBT.
É considerado um dos maiores e mais bem sucedidos apresentadores da televisão brasileira de todos os tempos. Também é blogueiro do R7.
O apresentador é dono de uma fortuna de aproximadamente 1 bilhão de reais (500 milhões de dólares), construída ao longo de uma carreira iniciada como office-boy, Gugu montou um império no qual figuram uma produtora de vídeo e tevê, 16 lojas que levam seu nome, um parque aquático e uma rede de postos de combustíveis.

Carreira
Gugu cursou Odontologia, porém, desistiu do curso após desentendimentos com um professor, que chegaram a agressões físicas que geraram um processo judicial, e com isso tentou a carreira de seminarista. Um ano após sua entrada no seminário, percebeu possuir talento para comunicação devido a vários elogios que recebia de seus professores padres por sua eloquência ao ler suas redações e fazer apresentações no seminário. Sua criatividade e empenho levaram Gugu a deixar o seminário e assumir um posto em frente às câmeras. Um de seus primeiros programas, em 1981, foi a Sessão Premiada paulista – a versão carioca era apresentada por Paulo Barboza. Em 1982 Sílvio Santos pediu que Nelly Raymond, uma importante diretora argentina, criasse um programa para os sábados a noite. Era o Viva a Noite, que no início era dividido em várias partes, e apresentado também por nomes como Ademar Dutra e Jair de Ogum. Depois de algumas mudanças de formato, Gugu permaneceu sozinho no comando do programa, posteriormente dirigido por Homero Salles.
Depois do sucesso do grupo Menudo, que foi exaustivamente promovido pelo Viva a Noite em 1984, lançou grupos musicais brasileiros do mesmo formato, como Dominó e Polegar, se tornando um empresário de sucesso. Sua produtora, a GGP, é responsável pela gravação de comerciais, programas e séries.
Em agosto de 1987, no auge do sucesso do Viva a Noite, Gugu assina um contrato com a Rede Globo. Porém, no sábado de Carnaval de 1988, Sílvio Santos foi pessoalmente à sala do dono da emissora carioca, Roberto Marinho, no jornal O Globo, pedir a liberação do apresentador para permanecer no SBT. Sílvio iria se submeter a uma delicada cirurgia e fez uma proposta milionária a Gugu, oferecendo grande parte da programação dominical. Para se ter uma ideia, o salário do apresentador aumentou em dez vezes, fora os ganhos com publicidade. Gugu estreou nos domingos do SBT em 10 de abril de 1988, apresentando sozinho os programas: Passa ou Repassa e Cidade Contra Cidade. Gugu também dividiu com Sílvio Santos a apresentação do Roletrando.
Mesmo apresentando parte da programação dominical, Gugu manteve-se à frente de atrações no sábado à noite, principalmente com programas musicais como o Sabadão Sertanejo’. O maior sucesso, porém, veio com o Domingo Legal, programa de auditório criado para concorrer com o Domingão do Faustão, comandado por Fausto Silva na Rede Globo. A concorrência, em fins dos anos 1990, foi durante muito tempo favorável a Gugu, que encerrou a década com picos acima de 40 pontos de audiência.
Também atuou no cinema, ao lado das apresentadoras infantis Xuxa Meneghel e Angélica, do grupo Os Trapalhões e na música, Gugu lançou vários LPs e CDs, incluindo um álbum de estúdio nomeada de Gugu Para Crianças já vendeu mais de 100 mil cópias no Brasil, e sendo premiado com Disco de Ouro pela ABPD.
Em 6 de Setembro de 2009,já na Rede Record, com o Programa do Gugu, no seu segundo programa, o Brasil e alguns países que assistiram o quadro Sonhar Mais um Sonho, se emocionaram com a história do jovem garoto chamado, Erick Vinicius de Queiroz, que escreveu um e-mail ao programa contando a história de sua família, pedindo para que o Gugu reformasse o comércio de carnes, que a família possuía, que até então éra o ganha pão de toda família. Gugu surpreendeu à todos com a reforma, de um mero açougue chamado Açougue Dois Irmãos, passou para uma grande e sofisticada Boutique de Carnes, hoje chamada Boutique de Carnes Dois Irmãos. Passado algum tempo Gugu, volto para visitar a família, onde ele elogiou à todos, por zelarem muito bem do comércio onde postou em seu Blog, um vídeo de sua visita.
Gugu recebeu 11 estatuetas do Troféu Imprensa’. Os quais: revelação de 1982, animador de 1995 a 2000 e 2002, programa de auditório de 2008 e programa sertanejo de 1991 e 1992. Venceu também o Troféu Internet de programa de auditório em 2005.Gugu também lançou duas séries de revistas em quadrinhos. A última leva entre 1988 a 1990, com 20 gibis e quatro almanaques.

Semana que vem tem a 2ª e última parte da vida do Gugu!

Dossiê: A vida do competente Roberto Cabrini!


Francisco Roberto Cabrini (Piracicaba, 3 de outubro de 1960) é um jornalista de televisão brasileiro. Foi correspondente internacional da Rede Globo em Londres e Nova York, ganhou os principais prêmios como repórter investigativo (APCA, Líbero Badaró, Imprensa e Vladimir Herzog) e cobriu seis guerras.

Biografia
Roberto Cabrini iniciou sua carreira aos 16 anos de idade em uma rádio do interior de São Paulo e, aos 17, foi contratado pela TV Globo como o repórter mais jovem do telejornalismo de rede do país.
Em 28 anos de carreira, Roberto Cabrini cobriu seis guerras internacionais (Afeganistão, Iraque, Palestina, Camboja, Caxemira e Haiti); participou de cinco Olimpíadas e cinco Copas do Mundo; foi correspondente por oito anos – quatro deles em Londres e quatro em Nova York – além de realizar coberturas em mais de 50 países.
Em outubro de 1993,após sete meses de investigação descobriu o ex Secretario do Tesouro do governo Fernando Collor, Paulo César Farias, em Londres. Em setembro de 1997 após uma investigação de 5 meses localizou o paradero da fraudadora do INSS Jorgina de Freitas Fernandes na Costa Rica.
Também foi Roberto Cabrini quem noticiou, ao vivo, pela TV Globo, o óbito do piloto Ayrton Senna em maio de 1994. Cabrini cobria o GP de fórmula 1 de Ímola, na Itália, e foi a Bologna acompanhar a sequência dos fatos onde entrou em plantão ao vivo para noticiar o fato.
Em 2009, Roberto Cabrini retornou ao SBT, onde apresenta o programa Conexão Reporter, vencedor do Prêmio Esso 2010 de telejornalismo,além de ter rovocado 3 CPIs com suas reportagens.

Emissoras onde trabalhou
Globo (Reporter)
SBT (Reporter)
Band (Jornal da Noite, Brasil Urgente)
Record (Repórter Record)
Retorno ao SBT(Conexão Reporter)

Semana que vem tem mais “Dossiê” pra você!

Dossiê: A bela gaúcha Renata Fan!

Renata Bomfiglio Fan (Santo Ângelo, 5 de julho de 1977), é uma modelo, Miss Brasil 1999 e apresentadora de um programa de televisão esportivo.
Ex-assistente de palco de programas da Rede Record, trabalhando ao lado de Milton Neves, atualmente está atuando como apresentadora de esportes da Band, apresentando diariamente o programa Jogo Aberto.
Formada em Direito pelo Instituto de Ensino Superior de Santo Ângelo e em Jornalismo pela FIAM – Faculdades Integradas Alcântara Machado, de São Paulo.

Carreira como MissFoi eleita Miss Brasil em 1999, na cidade do Rio de Janeiro. Em 2° lugar, ficou a carioca, Paula Carvalho e, em 3°, a mineira, Alessandra do Nascimento. Por fim, em 4°, a matogrossense, Karine Bonatto, e em 5°, a catarinense, Aline Schmidt, completaram o time das cinco melhores colocadas.
No Miss Universo 1999, realizado em Chaguaramas (Trinidad e Tobago), no dia 26 de maio, Renata não conseguiu se classificar entre as 10 semifinalistas. Na classificação final, terminou em 12º lugar. O título de Miss Universo ficou com a candidata de Botsuana, Mpule Kwelagobe,o país participava pela primeira vez do concurso e ela foi terceira representante da África a ficar com a coroa.
Em 2000, foi eleita Miss Mundo Universitária, em um concurso realizado em Seul, Coréia do Sul.

Carreira no rádio e televisãoTrabalhou como locutora, durante três anos, na afiliada da Rádio Transamérica FM de Santo Ângelo. Já na RBS TV, foi responsável pela agenda cultural do programa Tele Domingo.
Estreou na Rede Record, em 13 de julho de 2003, como assistente de Milton Neves no Terceiro Tempo, exibido aos domingos, e assumiu esse posto, também, no Debate Bola. Em janeiro de 2007, gravou piloto na Band. É conhecida por “O furacão colorado”, apelido dado pelo apresentador por ser torcedora do Inter de Porto Alegre.
Em janeiro de 2007, Renata Fan, assina contrato com a Rede Bandeirantes, para apresentar um programa, também direcionado ao futebol, o já conhecido, Jogo Aberto. O programa foi ao ar a partir do dia 5 de fevereiro de 2007, às 11:30 (horário de Brasília). Renata Fan, com seu novo programa, disputou audiência com o programa de Milton Neves, (Debate Bola). Também é radialista, fazendo uma pequena apresentação, chamada de A bela e a bola, no programa Globo Esportivo, da Rádio Globo.

Dossiê: A vida movimentada de Marília Gabriela!



Marília Gabriela Baston de Toledo Cochrane (Campinas, 31 de maio de 1948) é uma jornalista, atriz, cantora, apresentadora de televisão , entrevistadora e escritora brasileira.
Biografia
Marília iniciou sua carreira de jornalista em 1969, como estagiária do Jornal Nacional da Rede Globo. No mesmo ano, foi chamada para ser apresentadora do telejornal Hoje, em São Paulo. Em 1973, estreou no “Fantástico”, com uma reportagem sobre o aniversário de morte de Carmen Miranda. Logo depois, ela foi contratada para ser repórter especial do Fantástico, fazendo viagens por todo Brasil.
Em 1980, Marília passou a ser âncora do programa “TV Mulher”, tendo como co-apresentador o jornalista Ney Gonçalves Dias e quadros especializados com, por exemplo, a então sexóloga Marta Suplicy, o estilista Clodovil Hernandez, o cartunista Henfil, o psicanalista Eduardo Mascarenhas, a nutricionista Marilu Torres, a esteticista Ala Szerman, a colunista social Hildegard Angel, entre outros. Naquela época, ela gravou dois discos pela Som Livre e pela Universal Music, intitulado Perdida de Amor, com participações de Simone e Caetano Veloso. Depois de sair do TV Mulher, em 1984, foi ser correspondente da TV Globo na Inglaterra, por cerca de seis meses, depois foi fazer matérias especiais de Nova Iorque para o Fantástico.

Descontente, aceitou proposta de Johnny Saad para mudar para a Rede Bandeirantes.
Então, a partir de 1985, a jornalista passou a apresentar o programa “Marília Gabi Gabriela”, na TV Bandeirantes, nas quartas-feiras às 21h30. Com os baixos índices de audiência, deixou o show de variedades para apresentar o programa de entrevistas que marcou sua carreira e lhe deu a fama de ser a maior entrevistadora da TV brasileira, o Cara a Cara, nos finais das noites de domingo. De 1987 a 1994 apresentou o Jornal Bandeirantes programa “Cara a Cara”, no qual entrevistou políticos e personalidades nacionais e internacionais. No período da primeira eleição para presidente, após o Golpe de 64, Marília destacou-se por mediar o primeiro debate entre Lula e Fernando Collor de Mello, também pela Band.
Depois de sair da Band, foi contratada pela Rede CNT para apresentar um programa de entrevistas no horário nobre pelo salário recorde de 1 milhão de reais por mês. Na época, a soma equivalia a quase meio milhão de dólares. Foi o maior salário jamais pago a um jornalista brasileiro. Mas a experiência durou pouco.
Em 1997, ela foi contratada pelo SBT, onde apresentou o “SBT Repórter” durante quatro anos. Nessa mesma emissora apresentou “De Frente com Gabi”, programa inicialmente semanal que, a partir de maio de 2002, passou a ser apresentado de segunda a sexta-feira. Neste programa foi ao ar uma das mais constrangedoras entrevistas já exibidas: a da cantora Madonna. Atualmente, ela apresenta o programa “Marília Gabriela Entrevista” no canal a cabo GNT, exibido no Brasil e em Portugal.
Gabi também teve uma breve passagem pela RedeTV!, onde apresentou seu clássico formato de entrevistas nos finais de noite.
Gabi estreou como atriz de teatro em 2001, protagonizando a peça Esperando Beckett, escrita e dirigida por Gerald Thomas.
Participou também, como atriz, de filmes e telenovelas. Na telenovela Senhora do Destino, de Aguinaldo Silva, Marília Gabriela interpretou duas personagens em fases distintas: Josefa Medeiros Duarte Pinto, uma jornalista no período da ditadura militar, e sua filha, Guilhermina de Medeiros Duarte Pinto Lefevre. É uma das protagonistas da série escrita por Aguinaldo Silva sobre a vida de 3 mulheres maduras, chamada Cinquentinha. Suzana Vieira e Betty Lago completariam o trio.
Depois de priorizar a carreira de atriz na Rede Globo, e também de comandar Marília Gabriela Entrevista no canal a cabo GNT, retornou ao SBT em junho de 2010 para reapresentar De Frente com a Gabi. Em 6 de julho de 2010 assinou contrato com a TV Cultura para apresentar o programa Roda Viva, com a manutenção do programa no SBT aos domingos. Sendo assim, Marília Gabriela passa a apresentar três programas em três emissoras diferentes.

Vida pessoal
Marília Gabriela cursou o ensino primário no 8º Grupo Escolar do Bonfim, atual Escola Estadual Dom João Nery, localizado na Avenida Erasmo Braga, em Campinas .
O primeiro marido de Marília Gabriela foi Reinaldo Haddad, com quem se casou em 1970 e de quem ficou viúva.
De 1976 até 1986, ela foi casada com Zeca Cochrane, pai de seus dois filhos: Christiano Cochrane, que é apresentador do canal GNT, e Theodoro Cochrane, ator.
Em 1999, após um ano de namoro, Marília Gabriela casou-se com o modelo e ator Reynaldo Gianecchini, vinte e quatro anos mais novo do que ela (inclusive mais novo do que seu primeiro filho). No dia 27 de outubro de 2006, sua assessoria de imprensa anunciou a separação do casal.
Depois de vários boatos de que ela estaria namorando o jovem fotógrafo português de origem catalã Jordi Burch, com quem Marília Gabriela era vista esporadicamente, descobriu-se que os encontros deles tinham apenas objetivos profissionais. Burch, que tem uma namorada, é o responsável pelas fotografias do livro de Marília, Eu que amo tanto.

Saúde
Existem boatos de que a apresentadora toma diariamente, ao acordar, uma injeção de procaína para retardar o envelhecimento, porém, durante uma entrevista, ao programa Pânico na Tv, Marília Gabriela desmentiu a informação. Ao longo do dia, antes e depois de fazer refeições regradas, ela toma vitaminas e hormônios. “Sou do tipo que pergunta aos médicos: Tem alguma coisa de novo? Quer testar? Testa em mim”. Também já experimentou haxixe, maconha e cocaína, entre os anos 70 e 80.

Dossiê: Luciana Gimenez é a estrela da manhã de hoje!

Luciana Gimenez Morad Fragali (São Paulo, 3 de novembro de 1969) é uma modelo, atriz e apresentadora de televisão brasileira. Fragali é seu sobrenome de casada.
Filha do empresário João Alberto Morad e da atriz Vera Gimenez, e também meia-irmã do ator Marco Antônio Gimenez, Luciana passou uma parte da sua infância na casa da avó materna na cidade de São Paulo por causa do processo de separação dos pais. Depois de alguns anos, mudou-se para a cidade do Rio de Janeiro, onde foi morar com a mãe e o marido da mãe, que estava grávida de seu padastro, o ator Jece Valadão.

Carreira
Luciana, começou a carreira de modelo aos treze anos de idade. Construiu uma carreira na agência de modelos Elite e foi para a Europa, onde desfilou para muitas grifes: Azzedine Alaïa, Kourrèges, Katherine Hanett, Chanel, Plein Sud, David Fielden, BellaFreud, Bem de Lisi, Clements Ribeiro, Lenny, Osklen, Água de Coco, Rigy, Santa Efigênia, YesBrasil,Reina Fransheska, Charlie Brown, Lisa Ho, Myers, Marks & Spencer e Morgan. Morou em Milão, Paris, Hamburgo, Londres e Nova York.

Vida Profissional e Pessoal
Em 19 de agosto de 2006, Luciana Gimenez casou-se com o vice-presidente da RedeTV!, Marcelo de Carvalho, que é também seu parceiro na hora de apresentar o programa Mega Senha, um game show produzido pela RedeTV! em parceira com a FremantleMedia. Esse game show é uma versão brasileira do original Password que começou a ser exibido nos Estados Unidos em 1961 pela CBS. No Brasil, estreou dia 29 de abril de 2010.
Também como apresentadora, Luciana apresenta SuperPop, um programa que, igualmente a Mega Senha, é transmitido pela RedeTV!. SuperPop é um programa de auditório que expõe fatos importantes, entrevistas picantes e interessantes, alem de muitos musicais e curiosidades do Brasil e do Mundo, além de entrevistas polêmicas e bombásticas, com subcelebridades que tem liberdade total para expor suas opiniões e visões.
Três meses após oficializar a sua união com Marcelo em Ilha Bela, Gimenez sofreu um duro baque pessoal: no dia 21 de novembro, o padrasto Jece Valadão morreu aos 76 anos vítima de câncer.
Em Agosto de 2010, Luciana Gimenez não aguentou mais esconder e confirmou que está grávida de Marcelo e esperando seu 2º filho, que é um menino novamente.

Fama internacional
Em maio de 1999, Luciana tornou-se conhecida mundialmente, quando teve um filho com o vocalista dos Rolling Stones, Mick Jagger, na época ainda casado. Lucas Maurice Morad Jagger nasceu no dia 18 de maio daquele ano, na cidade de Nova York. Luciana e Mick Jagger se conheceram na cidade do Rio de Janeiro durante uma festa, quando os Rolling Stones faziam uma turnê pelo Brasil. Ambos mantiveram o relacionamento escondido por 1 ano, até o nascimento de Lucas.
Para evitar escândalos e especulações, Luciana passou a maior parte da gravidez nos EUA somente com a mãe a acompanhando. Ela não dizia de jeito nenhum para a imprensa quem era o pai do seu filho. Mick Jagger só reconheceu a paternidade após o exame de DNA que ele pediu, pois ela também tinha um namorado na época e ele desconfiava que o filho podia ser do outro. Ter um filho com Luciana se tornou um grande escândalo mundial que abalou sua carreira e destruiu definitivamente seu casamento.
Após o divórcio de Jagger da ex-esposa, ele, Luciana e o bebê moraram juntos por alguns meses numa casa em Nova York. Após meses de convivência, eles se separaram por brigas e acusações constantes, fazendo com que ela voltasse para o Brasil com o filho e ele continuasse nos EUA. Mick Jagger chegou a afirmar em entrevistas que se arrepende muito de ter se envolvido com a brasileira e diz apenas que Lucas é um menino legal.

SuperPop
Em 15 de janeiro de 2001, Luciana estreou como apresentadora de televisão no comando do Superpop da RedeTV!. Este programa apresenta entrevistas com famosos e trata de fatos polêmicos envolvendo os mesmos.
No início, Luciana foi muito criticada principalmente por erros de português e gafes que cometia durante o programa. Ela se defendia das acusações dizendo que por passar anos de sua vida morando nos EUA e falando somente inglês, estava desatualizada com o português. Ela passou a ser chamada de “burra” por diversos jornalistas. Com isso, ela ganhou o apelido de Lucianta (termo criado pelo colunista José Simão, da Folha de S. Paulo). No mesmo ano, Luciana fez uma participação no filme da apresentadora Xuxa (Xuxa e os Duendes).

Rivalidade
Luciana Gimenez e Adriane Galisteu transformaram a batalha pela audiência numa briga pessoal, chegando ao ponte de uma falar mal da outra. Adriane declarou “Não perco para Luciana em nada. Não é qualquer uma que pode apresentar programa ao vivo”. Luciana não deixou barato e disse “A Galisteu parece a Xuxa dos anos 80. Adoro as botinhas que ela usa. Meu Deus, existe gosto pra tudo”. Porém em 2009, as duas fizeram as pazes durante o Teleton Brasil. Até deram um selinho de amizade quando chegou aos R$600.000,000.

Dossiê: O louquinho Marcelo Tas é o destaque de hoje!

Marcelo Tristão Athayde de Souza, mais conhecido pelo pseudônimo de Marcelo Tas (Ituverava, 10 de novembro de 1959), é um diretor, apresentador de televisão, escritor e roteirista de televisão brasileiro.
Nascido em 1959, Marcelo Tristão Athayde de Souza é uma das personagens mais polivalentes da mídia brasileira, tendo sido repórter, ator, apresentador, roteirista e diretor de diversos programas de televisão e rádio.
Formou-se em Engenharia Civil na USP em 1983. Ainda em neste ano iniciou sua carreira na televisão no programa 23ª hora, uma mixagem de reportagens e vídeos produzido pelo jornalista Goulart de Andrade na TV Gazeta de São Paulo. Goulart convidou a produtora Olhar Eletrônico, da qual faziam parte Marcelo Tas, Fernando Meirelles, Tonico Ramos e Marcelo Machado, entre outros, para preencher parte do seu programa, após conhecê-los em um dos festivais Vídeo Brasil, do Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo. Em 1984, apresentou na mesma emissora o programa Crig-Rá endereçado aos jovens com reportagens e videos clips (inclusive com apresentações de vídeos da MTV estadunidense, então desconhecida no Brasil) com o seu personagem Bob Mc Jack. Ficou conhecido pelo seu personagem humorístico Ernesto Varela, um repórter fictício que ironizava personalidades políticas da época da abertura, dirigindo-lhes perguntas desconcertantes. Ficou célebre e entrou para a história com a sua pergunta direta a Paulo Maluf que, surpreso, virou as costas e deixou a sala em que estavam:
“Muitas pessoas não gostam do senhor, dizem que o senhor é corrupto. É verdade isso, deputado?”.
Já na Rede Globo, cobrindo para o programa Fantástico os bastidores da Copa do Mundo de 1986, fez uma entrevista ácida com o então dirigente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e deputado federal Nabi Abi Chedid, que ganhou repercussão.
Também foram marcantes suas participações nos programas Video Show na Rede Globo (entre abril e agosto de 1987, onde apresentou o programa ao lado de Miguel Falabella e ficou conhecido como “Cabeça Branca”), Vitrine na TV Cultura, e Saca-Rolha, ao lado de Lobão e Mariana Weickert na Rede 21 e posteriormente na PlayTV bem como sua atuação como diretor e roteirista de programas premiados internacionalmente, como o Rá-Tim-Bum (onde interpretava o estereotipado Professor Tibúrcio) e o Castelo Rá-Tim-Bum (Telekid, que respondia sempre o “porque sim não é resposta”). Escreveu ainda o roteiro para o Programa Legal e coordenou a criação de 1.140 edições do Telecurso 2000.
É graduado em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP, em 1982. Iniciou o curso de graduação em rádio e TV pela Escola de Comunicação e Artes da USP em 1980, mas não o concluiu. Tem curso de Aperfeiçoamento Profissional em Cinema e Televisão e em Multimídia e Novas Tecnologias pelo Fulbright Scholarship Program na Tish School of Arts da Universidade de Nova Iorque, realizados entre 1987 e 1988.
Tas já foi colunista do jornal O Estado de S. Paulo (caderno “Link”, 2004-2005). A partir de março de 2008, tornou-se apresentador do programa CQC, na Band, ao lado de Rafinha Bastos e Marco Luque, o que lhe rendeu maior projeção nacional na década de 2000. O programa, que segue uma linha de perguntas humorísticas sobre questões políticas fez relembrar Ernesto Varela, antigo personagem seu. Marcelo também tem o seu próprio blog, o Blog do Tas, iniciado em agosto de 2003 no UOL e transferido para o portal Terra em outubro de 2010.
Em novembro de 2009 Tas lançou um livro, intitulado Nunca antes na história deste país. O livro é baseado nas frases mais polêmicas e engraçadas do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principalmente durante o período em que exerce a presidência da República (de 2003 até 2009, quando da publicação do livro).
Em 31 de dezembro de 2009 estreou no canal pago Cartoon Network seu novo programa intitulado Plantão do Tas, uma espécie de telejornal só que com notícias fictícias e voltado ao público infantil.

Dossiê: A vida da Lacraia e do MC Serginho!

MC Serginho, alcunha de Sérgio Braga Manhãs, é um DJ, produtor e compositor brasileiro, notório ao emplacar o hit Égua Pocotó, sob qual lançou ainda os dançarinos conhecidos como “Lacraia”, alcunha de “Marco Aurélio Silva da Rocha” e “Gazela”, alcunha de “Ângelo Beethoven”.

Carreira
Seu primeiro grande sucesso veio no início de 2002, com a canção Vai Serginho!, que descreve uma relação sexual. A consagração popular veio, no entanto, com o hit Égua Pocotó, também conhecida como Eguinha Pocotó, que foi uma das canções de maior execução nos rádios do Brasil em 2003. A letra, segundo MC Serginho, seria referência a uma brincadeira com sua filha. A música pode ser interpretada ainda com conotação erótica, fato que talvez tenha auxiliado o hit a cair nas graças do público.

Indústria do Funk
Ao contrário de boa parte das músicas tocadas nas grandes rádios comerciais, o funk carioca curiosamente parece não necessitar da compensação monetária fornecida às rádios conhecida como jabá, praticada por grandes gravadoras para fomentar as músicas de trabalho de seus grupos musicais. Na verdade, os grupos surgidos das próprias comunidades não têm por vezes nem sequer discos próprios, dependendo de coletâneas que trazem diversos MCs. Talvez a mais notória delas seja a série intitulada Furacão 2000. O disco Furacão 2000 Twister, contendo os sucessos Égua Pocotó e Vai Lacraia (em homenagem ao dançarino que também ficou bastante conhecido) vendeu cerca de 150.000 cópias.

MC Serginho e Lacraia na Mídia
Participou de inúmeros programas televisivos, como os dominicais do Leão e na MTV e mais recentemente no Pânico na TV. Em fevereiro de 2003, sua participação no Domingo Legal rendeu ao programa a liderança na audiência dominical naquele horário, com 20 pontos.
A eminência da dupla Serginho e Lacraia se mostra em referências que vão desde letras do compositor Carlos Careqa até nomes de bares no Rio de Janeiro.
Lacraia, cujo nome é Marco Aurélio Silva Rocha, nasceu em 19 de maio de 1977 e era natural do município de Birigui SP. Em 10 de maio de 2011, Lacraia falece no Rio de Janeiro, aos 33 anos.

Dossiê: A fofa Taís Araújo!

Taís Bianca Gama de Araújo Ramos (Rio de Janeiro, 25 de novembro de 1978) é uma atriz, modelo e apresentadora brasileira premiada no cinema e na televisão, e formada em jornalismo. Seu primeiro papel de destaque na TV foi como a protagonista da novela Xica da Silva, de Walcyr Carrasco, na extinta Rede Manchete. Sete anos depois, veio sua primeira protagonista na Rede Globo, a Preta de Da Cor do Pecado, de João Emanuel Carneiro. Atuou sua primeira protagonista em horário nobre da Globo, a Helena, da novela Viver a Vida, de Manoel Carlos.

Biografia
Conta com onze telenovelas, oito filmes, uma minissérie e pelo menos cinco peças de teatro em seu currículo, além de atuações em séries e programas televisivos.
Foi a primeira atriz negra a ser protagonista de uma telenovela brasileira, com Xica da Silva, na extinta Rede Manchete. Por esse trabalho, realizado quando tinha apenas dezessete anos, tornou-se conhecida internacionalmente e foi eleita um dos 50 rostos mais lindos do mundo pela revista People em espanhol.
Em 2004, no papel de Preta, foi também a primeira protagonista negra de uma telenovela da Rede Globo em Da Cor do Pecado, de João Emanuel Carneiro, mas foi como Ellen, em Cobras e Lagartos, da mesma emissora e autor, que se consagrou como uma das mais talentosas atrizes brasileiras da nova geração. Na trama, fez parte do sexteto principal e de vilã cômica tornou-se protagonista, juntamente com seu namorado Lázaro Ramos, que hoje é seu marido.
No cinema interpretou Elza Soares no filme Garrincha, Estrela Solitária.
Em 2004, recebeu o Kikito de melhor atriz coadjuvante no Festival de Gramado por seu trabalho em As Filhas do Vento.
Desde 2006, é apresentadora do programa Superbonita do canal GNT e tem atuado também no teatro.
Em 2008, voltou a trabalhar com João Emanuel Carneiro. Em A Favorita, viveu Alícia, filha de um deputado corrupto interpretado por Milton Gonçalves, que pela segunda vez consecutiva foi seu pai numa novela, sendo a primeira vez em Cobras & lagartos.
Após o final das gravações de A Favorita, em janeiro de 2009, mudou-se para Paris, onde pretendia passar uma temporada de três meses de estudos, mas a escalação para viver Helena em Viver a Vida mudou seus planos e antecipou a volta da atriz. A atriz está Grávida do seu primeiro filho com o Ator Lázaro Ramos.