Arquivo da categoria: Noite Quente

Noite Quente –> Estatísticas sexuais!

Sexo é quase uma unanimidade mundial, todo mundo gosta de fazer e muitos gostam de falar também, por isso vamos conhecer algumas estatísticas interessantes sobre esse tema, publicadas no jornal “The Sun”:
orgasmo
1 – Mulheres com mais de 30 anos conseguem chegar ao orgasmo em média 90% das vezes, mulheres mais jovens tem mais dificuldades, tendo uma média 23% apenas. Mostrando que a experiência conta muito.

sexo-oral

2 – Mulheres com mais estudo gostam mais de sexo oral, seja fazer ou receber.

3 – 4 em 100 mulheres admitem terem feito sexo com outra mulher.

4 – Mulheres que praticam sexo lésbico conseguem mais orgasmos do que mulheres que transam com homens.

5 – Segundo a maior parte das mulheres, não importa o tamanho, mas sim a grossura.

6 – Um terço dos homens queria demorar mais para chegar ao orgasmo.

7 – 10% das pessoas já fizeram sexo a três.

20070712harman
8 – Um a cada 20 homens finge ou já fingiu um orgasmo.
9 – Normalmente na faixa dos trintas anos que os casais tendem a ter experiências sexuais mais incomuns, como sadomasoquismo, prender o parceiro com algemas, dar uns tapas e outras coisas do gênero.
10 – Em média, as mulheres brancas têm mais dificuldades para chegarem ao orgasmo do que a mulheres negras.
sadomasoquismo
Pornô de um jeito que você nunca viu!
10
11

Semana que vem tem mais!

Anúncios

Noite Quente –> O que mais irrita numa transa?

1 – A falta de preliminares: Pois é, algo tão básico, não é mesmo? Lembre-se: Procure ser sempre criativo, proporcionando, acima de tudo, momentos únicos e especiais.
2 – A falta de carinho: Não, você não deverá ser um “Ursinho Pooh” na cama. Por outro lado, um pouquinho mais de carinho não fará mal a ninguém, concordam?
3 – O excesso de saliva: De fato, tudo que é demais, acaba estragando uma relação. No caso da saliva, por exemplo, experimente uma dosagem adequada. Esqueça, todavia, as “mega lambidas”, tanto nas orelhas como nos seios.
4 – A resistência: “Não, querida, hoje estou muito cansado”. “Não, amor, hoje estou menstruada”. Difícil, não?
5 – A mesmice: Vamos lá, não deixe que ela te domine. Para tal, experimente coisas novas, seja através de “brinquedos”, ou ainda, de novas posições.
6 – Os ruídos emitidos: Inúmeros são os exemplos. Dos latidos e miados, passando pelo rádio e pela televisão.
7 – O telefone tocando: Cá entre nós, custa desligar o aparelho? Detalhe: Se ainda fosse algo importante…
8 – A falta de higiene: Sem dúvida, uma das coisas mais desagradáveis. Aliás, ter pêlo pelo corpo é uma coisa, já uma floresta amazônica entre as pernas…
9 – O tempo gasto no banheiro: Bom, um minuto, dois, tudo bem. O problema é quando a pessoa se “anima”, se esquecendo tanto da hora como da transa.
10 – A maldade nos comentários: “Você nunca broxou”? “Como não, você já vive broxado”. (risos)
Pornô de um jeito que você nunca viu!
18  29
22
Próxima terça tem mais!

Noite Quente –> Fazer pouco sexo pode matar!

sexo-mulher
Que a presença de sexo na vida é algo bom todo mundo sabe, mas alguém já imaginou que fazer pouco amor pode na verdade ser algo bem ruim para gente?
 Um estudo conduzido pela Universidade Tufts, no estado americano de Massachusetts, fez uma descoberta muito interessante: fazer sexo poucas vezes pode acabar te matando a qualquer momento.
 A pesquisa mostrou que pessoas que fazem sexo ocasional, algo em torno de uma vez por mês, tem um aumento de mais de duas vezes na chance de morrer de um ataque cardíaco, tendo uma morte súbita. Imagine você lá no bem bom e de repente morre do coração, pelo menos vai “bater as botas” felizes.
 make-love-330829
 Contudo os pesquisadores falam que existe um meio de evitar isso, basta fazer exercícios físicos regulares ou praticar mais sexo, assim seu corpo estará acostumado a atividade física e não ficará sobrecarregado naquela hora.

Pornô de um jeito que você nunca viu!
30  32

Próxima terça tem mais!

Noite Quente –> Confiram 20 Razões para Fazer Sexo!

Saiba o que é verdade e o que é mito sobre sexo na gravidez

O que vai ser da sua vida na cama quando a gravidez chegar? As respostas nem sempre são óbvias. Respondemos algumas das principais dúvidas sobre sexo e gestação.


O desejo diminui?

Depende. A culpa é da oscilação hormonal durante a gestação, que pode afetar a libido de diferentes maneiras. “Os seios e a vagina mais sensíveis podem ser um estímulo ou um obstáculo à vontade de transar”, fala o ginecologista Domingos Mantelli Borges Filho, de São Paulo. Além disso, como se sentem pouco atraentes, algumas grávidas evitam o sexo. O importante é ficar atenta ao seu corpo.


Vou ter orgasmo normalmente?

Sim! A dificuldade para chegar lá pode ser explicada por ansiedade, medo de machucar o bebê ou desconforto por causa da barriga ou da sensibilidade dos órgãos genitais, mas não há nenhum impedimento biológico para o prazer.


A transa machuca o bebê?

Não. “O feto é protegido por uma bolsa de líquido aminiótico e pelo muco presente na parede do colo do útero”, explica o médico. Ou seja, o risco do pênis incomodar o bebê é mínimo.


Confira 20 razões para fazer sexo!

 Muito se engana quem pensa que sexo é bom só na hora. Os benefícios de uma noite (dia, tarde…) quente vão muito além da cama e dos minutos (ou horas…) de duração de uma transa.

1 – Coloque o coração do seu homem em forma. De acordo com um estudo da Universidade Queens, na Irlanda do norte, homens que fazem sexo três ou mais vezes na semana têm metade do risco de sofrer um ataque cardíaco. 


2 – A mesma pesquisa ainda prova que transar regularmente diminui em 50% as chances de ele sofrer um derrame. 


3 – Que esteira, que nada. Meia hora de um rala e rola intenso manda embora 200 calorias, o equivalente a 15 minutos de corrida. 


4 – Felicidade já. “Durante a transa, estimulamos a produção dos neurotransmissores dopamina e serotonina, que aumentam a sensação de alegria, prazer e bemestar”, afirma o terapeuta sexual Amaury Mendes Júnior, do Rio de Janeiro. 


5 – Cheiro de amor. Um estudo publicado na revista americana Science destacou que o sexo aumenta consideravelmente a produção do hormônio prolactina. Ele estimula a geração de neurônios na parte do cérebro responsável pelo olfato, tornando esse sentido mais apurado logo após a relação. 


6 – Durma bem. Uma massagem relaxante mais um rala e rola estimulam a liberação de endorfinas que induzem ao sono. 


7 – Explore sempre a criatividade. “Quando um casal está junto há bastante tempo, é comum a rotina na cama ficar monótona, mas não é preciso ser assim. Pensar em maneiras de aquecer o relacionamento e falar de sexo exercita a imaginação e incrementa a intimidade entre os parceiros”, diz Eliano Pellini, chefe do setor de sexualidade da Faculdade de Medicina do ABC.


8 – Sexo pode ser o gatilho para o trabalho de parto quando estiver na sua hora. O sêmen contém prostaglandina, hormônio que contribui para a dilatação do colo do útero e induz naturalmente ao trabalho de parto. E, não, não faz mal ao bebê. 


9 – Tem mais: no livro Teach Yourself: Training Your Brain (inédito no Brasil), os autores, Simon Wootton e Terry Horne, defendem a tese de que a oxitocina está ligada ainda à capacidade do cérebro de encontrar soluções criativas para dilemas e problemas. 


10 – Uma pesquisa da Universidade Yale, nos EUA, afirma que no sêmen existem hormônios responsáveis por alterar o humor. Das 293 mulheres com características depressivas que participaram da pesquisa, as que não costumavam usar preservativo demonstraram melhoras nos sintomas da doença psíquica — uma indicação de que a exposição ao fluido faz bem (desde que com muita responsabilidade!). 


11 – Dê sua contribuição naquele momento clube da Luluzinha safado, quando até a pior das experiências a dois vira o assunto mais interessante e garante boas risadas entre amigas. 


12 – Também se sabe que o esperma contém zinco, cálcio e outros minerais comprovadamente eficientes no combate a cáries e placa bacteriana. E é nutritivo: cada ejaculação libera ainda uma mistura de vitamina C, proteínas, carboidratos e água. 


13 – Sabe aquela história de olhos brilhando quando as coisas vão bem na cama? Pura verdade. “Na transa, o corpo libera estrogênio, o hormônio da feminilidade, que responde pelas formas do corpo, intensifica a beleza e garante a lubrificação vaginal”, diz Amaury Mendes Júnior. Entendeu como uma coisa leva a outra? 


14 – A transpiração resultante da ginástica a dois ajuda a desobstruir os poros e eliminar as impurezas pela formação de cravos e espinhas. 


15 – Pare o trânsito a bordo do seu biquíni. Como toda atividade física, transar trabalha para valer a musculatura. É das melhores para deixar o abdômen e as coxas sarados e o bumbum durinho. 


16 – Durante a troca de fluidos, a mulher fica mais animada porque recebe o hormônio prostaglandina E1, atestam cientistas da Universidade de Albany, nos EUA. 


17 – Endocrinologistas das universidades americanas de Columbia e Stanford afirmam que mulheres que fazem sexo pelo menos uma vez por semana têm ciclos menstruais mais regulares do que aquelas que transam de vez em quando. 


18 – De quebra, você mantém distância da TPM e investe numa menopausa tranquila. Afinal, o sexo saudável favorece o equilíbrio hormonal e o sossego do seu parceiro. 


19 – Esqueça flores e presentes: uma boa transa é a melhor forma de fazer as pazes depois de uma briga. Só não vale provocar, hein?! 


20 – Cá entre nós: você realmente precisa de um motivo para transar?


Fonte: GP1 Sexo

Ahh Lembrem-se: Fazer Sexo sempre com Camisinha!

Noite Quente –> Confiram Dicas para evitar a Ejaculação Precoce

Veja dicas para evitar a ejaculação precoce

A ejaculação precoce, atualmente conhecida como ejaculação rápida, é causada apenas por fator psicológico e a grande vilã da história é a ansiedade. “Geralmente, os ejaculadores rápidos são homens ansiosos em tudo na vida. Eles se alimentam e tomam banho rápido, por exemplo”, diz a psicóloga e sexóloga Carla Cecarello.

A sexóloga dá uma dica para o homem começar a superar o problema sexual. “Durante o banho, ele deve ensaboar todo o corpo e por último o genital. Assim, ele aprenderá a perceber sensações em outras partes do corpo além do pênis”, diz Carla.


O psiquiatra e professor da especialização em Medicina Comportamental da Unifesp, Geraldo Possendoro, afirma que para uma relação sexual o corpo masculino passa por uma espécie de “processo preparatório”.


Segundo o médico, para que o homem tenha e mantenha a ereção é necessária uma série de eventos fisiológicos de diferentes naturezas, sendo um deles a ativação da divisão parassimpática do sistema nervoso autônomo, ou seja, aquele que controla automaticamente o funcionamento dos órgãos.


Já no caso da ejaculação é estimulada a divisão simpática do sistema nervoso autônomo. De acordo com Possendoro, esta região é responsável pela ansiedade nas pessoas. Portanto, o homem entra em uma relação sexual um pouco tenso, relaxa (quando ativa a divisão parassimpática do sistema nervoso autônomo) e fica um tanto ansioso ao ser estimulada a divisão simpática no momento da ejaculação. “O orgasmo por si só gera ansiedade por ser um evento futuro”, explica o psiquiatra.


Conforme explicou Possendoro, o ejaculador rápido já entra ansioso na relação sexual. “Ele apresenta uma ansiedade de performance. E ao pensar que vai falhar, já ativa a divisão simpática”, esclarece. “Este homem tem de mudar a maneira de pensar e sentir a situação de entrar na relação sexual. O homem deve estar física e mentalmente relaxado”. Técnicas de relaxamento são trabalhadas em terapia focada na ansiedade. 


Confira 5 lições masculinas para você ser ainda melhor de cama

Muitas mulheres, mesmo após anos de intimidade, ainda mantêm uma barreira entre si e o parceiro quando o assunto é sexo. Talvez porque o modo de falar, agir e demonstrar intenções seja diferente para nós e para eles. Na cama, então, bastou uma vírgula errada e pronto, começa o desentendimento e a insegurança. “Homens têm mais facilidade em separar sexo de afetividade. Isso não é um defeito e não deveria ser visto como um problema. Pelo contrário, a objetividade pode ser a peça-chave para uma relação mais prazerosa”, explica Aílton Amélio da Silva, professor de comunicação não-verbal e relacionamento amoroso da Universidade de São Paulo (USP) e autor do livro Relacionamento Amoroso (Ed. Publifolha). 

Com a ajuda do profissional e da psicóloga Arlete Gavranic, especialista em educação e terapia sexual (SP), selecionamos cinco atitudes masculinas que ajudam a encontrar alegria sob os lençóis.


Ele não liga para as imperfeições do corpo


Por mais que os homens se preocupem com o físico, mostrar um corpo imperfeito à parceira não interfere no desejo ou performance sexual deles. A razão é: eles não são educados para se prender a detalhes. “O homem vê a mulher como um conjunto: rosto, seios, pernas, bumbum. Por isso não repara em pequenos defeitos”, diz Aílton. Já as mulheres colocam nos olhos do companheiro o que só elas enxergam: gordurinhas, celulite…


Você aprende – A mulher pode se treinar para abstrair defeitos e focar a atenção no prazer do casal. “Para isso é preciso gostar de si. Não é o corpo que chama a atenção do parceiro, mas a sensualidade da fêmea”, diz Arlete. “Enquanto a beleza é sinônimo de capacidade reprodutiva para a mulher, ao homem importa apenas o sexo”, conclui. Feche os olhos, sinta as mãos dele em sua pele e concentre-se (apenas!) nas sensações que esse toque lhe proporciona. Quanto mais segura você estiver, maior o prazer.


Ele quer transar, mesmo após uma briga


Quem nunca se viu nessa situação: vocês brigam por coisas pequenas, mas que fazem a cabeça ferver; você espera desculpas, mas em vez disso ouve: “Vamos para o quarto”? Pois é, homens separam a vivência afetiva da sexual. O desejo não fica amarrado a mágoas e, esquecida a raiva, a testosterona fala mais alto. “Os homens guardam menos rancor, seus desejos têm mais importância do que o desentendimento em si”, afirma Aílton. O sexo após um clima é uma forma de o parceiro demonstrar o quanto a deseja, e aquele turbilhão de hormônios liberados durante a transa pode ser um estimulante para tornar a reconciliação mais gostosa.


Você aprende – Na opinião de Arlete, a mulher pode aprender a ser mais objetiva. “Ela deve saber dizer ‘não gostei, não concordo, vamos conversar e fazer diferente daqui pra frente’. Resolvido o problema, por que não o sexo, que é um ótimo jeito de fazer as pazes?”


Ele espera atingir o orgasmo em todas, todas as transas


Enquanto muitas mulheres esperam chegar a pelo menos alguns orgasmos em suas relações, o homem conta com o clímax sempre. “A mulher dá mais valor ao durante do que o homem, por isso muitas vezes não se incomoda se o orgasmo não vem”, diz Arlete. A ejaculação, na opinião de Aílton da Silva, é mais do que sensação de plenitude para o homem – a capacidade de chegar ao orgasmo é sinônimo de masculinidade: “Para o homem, o orgasmo é crucial. Ele precisa disso para provar que é viril”.


Você aprende – Para ter tantos orgasmos quanto ele, comece assumindo que você merece chegar lá. “Se inicia uma relação sexual com a convicção de que tem direito ao prazer, isso ajuda você a mostrar suas reais necessidades ao parceiro, facilitando sua capacidade de alcançar o orgasmo”, explica Aílton. Arlete ressalta que produtos de sex shop, como fantasias e vibradores, podem ajudar: “Mas só funciona se os produtos são erotizados dentro da cabeça da mulher. Ou seja, ela tem que se sentir competente para fazer dos brinquedos uma forma de chegar ao prazer”.


Ele larga tudo por sexo


Por que é tão difícil para a mulher priorizar o sexo em meio a tantas obrigações? O homem para tudo por uma transa. “As mulheres acabaram assumindo múltiplas jornadas – casa, filho, trabalho -, deixando o prazer sexual em segundo plano. Educada para ser mãe e profissional exemplar, ela não foi treinada para assumir o papel de esposa sensual, cheia de tesão. Quando chega o momento em que pode se permitir, ela já está cansada”, afirma Arlete. Além disso, para nós o sexo está ligado a romantismo. “Enquanto o homem quer somente o ato, a mulher precisa vivenciar um contexto, mesmo após anos de relacionamento”, explica o professor.


Você aprende – Com tantas tarefas, fica difícil aliviar a tensão. “Enquanto a mulher não tiver certeza de que tudo está sob controle, ela não se permitirá ter tempo para o sexo. Se houver a colaboração do parceiro nos afazeres domésticos ou em atividades como buscar os filhos na escola, ela ficará liberada mais cedo das suas funções e poderá se doar aos momentos de prazer como esposa”, sugere Arlete. No lado psicológico, mais uma vez a fantasia sexual pode ajudar. Com o parceiro, faça de atividades rotineiras, como colocar a roupa para secar ou lavar louça, o ambiente ideal para realizar uma fantasia erótica.


Ele fala o que quer


Quando o homem deseja algo – seu tempo, sua atenção, você sem roupa… – ele diz. Sem pudor, costuma verbalizar seus desejos durante a transa. Mulheres que naturalmente já não têm essa facilidade em expor o que querem ainda acreditam proteger o ego do outro ao se calar. “Elas acham que pedir algo implica que o parceiro não está sendo bom o suficiente”, ressalta Aílton. O problema é que então também passam a esperar que os homens interpretem seus sinais para realizar seus desejos – é a velha fantasia do príncipe que salva a mocinha, e que não cabe na realidade. “Hoje o casal constrói tudo junto, o crescimento profissional e pessoal dos dois está interligado. A mulher deve trazer isso ao sexo”, sugere o professor.


Você aprende – Falar, falar e… falar! Problemas de relacionamento se resolvem numa boa conversa. “O diálogo é importante, mas as palavras devem ser escolhidas com cuidado, pois homens se ofendem, se sentem inseguros”, ressalta Aílton. E se você é daquelas que não se imagina pedindo ao parceiro o que gostaria que ele fizesse, tente demonstrar. Coloque a mão dele onde você deseja que ele a toque, faça sons que indiquem que está gostando, troque de posição se não curtir algo… Outra abordagem são recadinhos por escrito. Arlete garante que o jogo de sedução atiça o homem e ajuda as mulheres a pedir algo específico. “Escrever ‘Gosto quando você faz isso’, ou ‘Que tal assim?’, é um jeito de revelar suas preferências e, para muitos casais, representa uma forma de erotismo”, diz a psicóloga.


Fonte de Hoje: GP1 Sexo

Noite Quente –> Vírus HPV se dissemina mais entre jovens de até 19 anos

Vírus HPV se dissemina mais entre jovens de até 19 anos

As adolescentes cariocas estão tendo relações sexuais mais cedo, com mais parceiros e se descuidando do uso de preservativos. Assim, estão cada vez mais expostas a doenças sexualmente transmissíveis, especialmente lesões de colo de útero provocadas pelo vírus HPV. É o que mostra pesquisa realizada na Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP) da Fundação Oswaldo Cruz.


O estudo se baseou num gigantesco banco de dados do Instituto Nacional do Câncer: foram analisados nada menos que 1,5 milhão de prontuários de exames preventivos de colo de útero (ou Papanicolaou) realizados entre 1999 e 2005, entre diversas faixas etárias, na rede pública de saúde.


O estudo é assinado pela pesquisadora Micheli Lopes Pedrosa, ginecologista da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Através da base de dados do Intstituto Nacional de Câncer, ele fez a comparação entre o índice de lesões em dois grupos: um formado por mulheres de 20 anos ou mais, e outro por meninas e adolescentes de 10 a 19 anos. A incidência de lesões precursoras de câncer é três vezes maior entre as adolescentes.


Segundo a pesquisadora, esta maior exposição é relacionada a mudanças nos hábitos sexuais da população mais jovem. A média de idade de iniciação sexual apontada pelo estudo foi de 15 anos. E o percentual de jovens que relataram usar preservativos foi de apenas 20%. Segundo Micheli Pedrosa, as jovens têm em média 3 parceiros sexuais até completar 20 anos.


“Percebemos que existe um grande grupo se expondo desde cedo às doenças sexualmente transmissíveis, especialmente as lesões provocadas pelo HPV. E, desta forma, provavelmente, o câncer aparecerá mais cedo”, diz ela, acrescentando que tem diagnosticado a doença em mulheres de 25 a 30 anos.


Vacina

Existe vacina contra o HPV, mas ela não está disponível na rede pública. E é cara: aplicada em 3 doses, tem preço médio de R$350 cada aplicação. Esta vacina, segundo a pesquisadora, imuniza contra quatro subtipos dentre os 100 identificados do vírus. E estes quatro subtipos representam 70% dos casos. Por isso, ela faz um alerta.


“Muitas meninas são vacinadas em clínicas particulares. Mas isso não significa que elas estejam 100% protegidas. E nem que elas não precisem fazer o exame preventivo. A gente observa que meninas e adolescentes não estão usando preservativo. A minha geração, tenho 37 anos, tinha mais preocupação com isso, porque a gente viveu o momento em que a Aids começou a aparecer”, comenta.

O que os homens adorariam que as mulheres soubessem sobre o sexo

Nunca tive inveja de galãs criados por Hollywood. Mas admito que abri uma exceção no caso de Mel Gibson. Estou falando dele como Nick, seu personagem no filme Do Que as Mulheres Gostam. Aquele que consegue ouvir o pensamento feminino. Porque a grande verdade é que não temos a menor idéia de como vocês são. Claro, vocês conhecem a espetacular ignorância masculina, mas o ponto é: não somos os únicos mal-informados. O que mais vocês sabem – ou acham que sabem – da gente? Os desencontros entre homem e mulher não são, afinal de contas, só culpa dos homens. E, embora os mais machões discordem, seria muitíssimo bom que vocês também pudessem entrar na nossa cabeça e ver, por exemplo, que somos um poço de insegurança sexual e preconceito, que vivemos uma relação de amor e ódio com o pênis (principalmente se ele não for dos maiores), que gostamos de coisas inconfessáveis na cama etc. etc. etc. Como ainda não inventaram o sexo por telepatia (ainda bem, porque deve ser chato), a única maneira de esclarecer as coisas é abrindo o jogo. É o que eu fiz aqui, com a consultoria do sexólogo e psiquiatra Ronaldo Pamplona da Costa, integrante do departamento de sexualidade da Associação Paulista de Medicina e autor do livro Os Onze Sexos. Acredite: o que vem a seguir pode mudar, sim, a sua vida!


1 – Para o homem, sexo não tem nada a ver com afeto. Ele não vê problema algum em ir para a cama com uma mulher sem nem saber o nome dela.


2 – Podemos ser tímidos no primeiro encontro, sobretudo quando queremos algo mais sério. Mas não é verdade que ficamos chocados quando vocês avançam o sinal…


3 – A excitação masculina é diferente da feminina. Somos muito mais visuais. Basta um olhar e a libido dispara…


4 – Não finjam um prazer que vocês não sentem. Pior do que o fracasso na cama é sentir-se enganado pela parceira.


5 – A masturbação serve para descarregar a tensão – às vezes só queremos a satisfação de uma ejaculação rápida.


6 – Quando nos masturbamos, não significa que estamos pensando em outra mulher. Nós também gostamos de fantasiar com a nossa.


7 – O prazer solitário é muito diferente do prazer a dois: ele traz bem-estar ao homem. Não encare como traição.


8 – O tamanho do pênis é muito importante para nós. Sim, queremos ser sempre os heróis, os deuses do sexo!


9 – Nunca compare a performance de dois homens, principalmente se o pênis do rapaz em questão for o menor.


10 – A brochada é cada vez mais comum: não veja como uma simples falta de tesão por você, pois ela está associada a fatores como o stress. Se acontecer com o seu par, nunca demonstre pena nem tente conversar na hora. Deitar ao lado dele e abraçá-lo são as melhores iniciativas.


Fonte de Hoje: GP1 Sexo
Obrigado pela sua companhia e até a próxima semana! Tenha uma Ótima Noite! 😉

Noite Quente –> Fantasias Sexuais Masculinas e Orgamo Feminino são os Destaques de Hoje!

Confira as 10 maiores fantasias masculinas

Os homens tambêm sonham em ter seus momentos de submissão(Imagem:Getty Images)

A especialista em relacionamentos australiana Tracey Cox listou as fantasias sexuais masculinas mais comuns. Surpresa, você é a primeira do ranking!


1. Sexo com a parceira


Principalmente as transas mais intensas. Relembre o gato dos bons momentos (por e-mail, SMS ou sussurros no ouvido).


2. Sexo com alguém que não seja a parceira


Os homens às vezes fantasiam com outras mulheres. Em vez de se irritar, seja a outra (ou outras) de vez em quando.


3. Sexo a três


Ele quer uma festinha a três? Se você não estiver a fim, diga que só se vier um terceiro elemento masculino depois (ou antes). Se ele topar, arrume outra desculpa…


4. Sexo animal


Eles adoram demonstrar superioridade física e controlar a mulher: arrancar sua roupa, jogá-la na cama… Mostre toda a sua fragilidade.


5. Submissão


Quem diria… O sexo forte também sonha em ter seus momentos de submissão. Mostre a ele que você pode ser uma ótima dominatrix.


Top 5 sonhos eróticos masculinos


1. Eles costumam sonhar mais que estão dando prazer à mulher do que recebendo. Se você é a protagonista, ele se sente conectado a você.


2. Sexo com a ex. Ele sente falta de alguma coisa boa daquela relação. Calma, é você que faz parte da vida real, lembra?


3. Ele está transando com uma personagem da ficção. Simboliza a necessidade de se desligar das pressões reais.


4. Sexo com famosas. O cérebro masculino produz essas imagens quando eles estão carentes.


5. Sexo solo. Significa que precisa de um belo orgasmo.


Foi mesmo um sonho?


Sim, é possível chegar ao orgasmo dormindo. Boa noite! “O cérebro continua mandando estímulos para o corpo quando estamos desacordados. E eles podem ser sexuais”, diz a psicóloga Mirian Barros. Isso acontece durante a fase mais profunda do sono. O cérebro faz com que o sistema circulatório envie mais sangue a várias partes do corpo – entre elas, os órgãos sexuais. O aumento desse fluxo sanguíneo pode ter efeito sobre o pênis. Basta um sonho picante, o sangue correndo nas veias, e voilà: um delicioso orgasmo. E acorda com o maior bom humor!


Saiba porque tantas mulheres fingem o orgasmo

Toda mulher já fingiu um orgasmo pelo menos uma vez na vida. Acredite, você não está sozinha. Há estudos mostrando que 60% das mulheres ao redor do mundo mereciam receber um prêmio(Imagem:Getty Images)

Toda mulher já fingiu um orgasmo pelo menos uma vez na vida. Acredite, você não está sozinha. Há estudos mostrando que 60% das mulheres ao redor do mundo mereciam receber um prêmio pela performance entre os lençóis. A gente consegue enganar direitinho, segundo uma pesquisa realizada pela Universidade de Indiana, nos EUA, e publicada no Journal of Sexual Medicine. Foram ouvidos 6 mil participantes, e os números mostram o seguinte: 85% dos homens garantiram que sua parceira chegou lá nas últimas relações. Mas apenas 64% das mulheres realmente atingiram o clímax.


São muitos os motivos que levam o sexo feminino a simular pequenos suspiros, gemidos e até dizer palavras que não repetiria na frente da tia para convencer o parceiro. Uma pesquisa da Universidade de Temple, na Filadélfia, nos EUA, revelou alguns deles: o medo de ficar vulnerável, insegurança sobre a própria performance e até usar o fingimento para aumentar a excitação. “É impressionante que nos dias de hoje, com tanto esclarecimento, ainda haja mulheres que simulem o orgasmo”, espanta-se o sexólogo Amaury Mendes Jr.” Mas sempre que há um homem e uma mulher na cama muita coisa entra em jogo”, completa ele. Caso você ainda não saiba, descubra agora quais são os principais fatores que podem levá-la a blefar na alcova.


Medo da vulnerabilidade


Se uma mulher não está emocionalmente pronta para se abrir com o parceiro, fingir pode ser um caminho para manter o cara ao alcance dos braços. “Há uma vulnerabilidade e um risco emocional que vêm junto com o clímax na frente de alguém”, diz Yvonne K. Fullbright, autora de Sultry Sex Talk to Seduce Any Lover (inédito no Brasil). Um orgasmo autêntico exige “uma verdadeira entrega à experiência e nunca se preocupar em ser julgada”, ela diz. As causas dessa pouca coragem em se entregar podem ser muitas: falta de confiança no parceiro, medo de rejeição, de perder a própria personalidade, experiências anteriores com parceiros que se tornam pegajosos demais. Mas, se você resistir a se entregar, é praticamente impossível ter um prazer autêntico.


Falta de consciência sobre o corpo


“Algumas mulheres não sabem exatamente quanto tempo levam para chegar ao clímax ou o que na verdade é preciso para levá-las até lá”, diz Vivienne Cass, autora de The Elusive Orgasm (inédito no Brasil). “Elas veem essas mulheres altamente orgásticas nos filmes e acham que isso é a regra”, ela diz. Enquanto isso, os homens que assistem a filmes pornôs – ou seja, quase todos eles – estão acostumados a assistirem a mulheres chegarem lá em segundos, o que aumenta ainda mais a pressão.


Medo de ficar rotulada


Desde que a pílula anticoncepcional surgiu e liberou a mulher para sentir prazer, atingir o orgasmo passou a ser praticamente uma obrigação. Se não tem que se preocupar em engravidar, o que a impede de chegar junto, certo? “Recebo meninas de 16 anos em meu consultório preocupadas por não atingir o clímax”, conta Mendes Jr. A mídia, ao mostrar mulheres indo e voltando do céu junto com o parceiro como quem pega o metrô, acentua ainda mais a ideia de que é muito simples, de que qualquer um consegue a qualquer momento. E, se não conseguir, é porque é frígida. Ninguém quer esse rótulo.


Rotina


Quando o casal transa sempre às sextas-feiras depois da pizza, é quase inevitável aquela sensação de “Vamos acabar logo com isso que eu tenho cabeleireiro amanhã logo cedo”. E o caminho mais rápido, no geral, é fingir. O sexo, para funcionar como um caminho de mão dupla, precisa de certo empenho. “Não basta chegar, fazer e achar que o orgasmo está garantido”, diz Mendes Jr. Se você não estiver disposta a dispender energia, será apenas um ato mecânico.


Achar que está sendo traída


Um estudo da Universidade de Columbia, nos EUA, divulgado em novembro, mostrou que mulheres que não estão muito certas da fidelidade do parceiro apresentam uma tendência maior a fingir o orgasmo. Faz parte de um pacote de comportamentos para tentar “segurar o homem” e evitar que a relação acabe. Cinquenta e quatro por cento das entrevistadas revelaram que fingiam o orgasmo, exatamente o grupo menos seguro da fidelidade do parceiro.


Aumento da libido


Suspiros, sussurros, respiração arfante podem funcionar como um interruptor que liga algumas mulheres, de acordo com uma pesquisa de Erin B. Cooper, estudante de doutorado em psicologia da Universidade de Temple. No estudo, as mulheres contaram que aumentar os sinais de que estariam chegando ao orgasmo melhora também seu nível de excitação e as deixa mais disposta para o sexo. Faz sentido: se você parecer estar à beira do êxtase, o rapaz ficará mais propenso a entrar em alta rotação, aumentado as chances de um autêntico grand finale.


De vez em quando pode?



Um blefe ocasional não é tão danoso assim. Há dias em que tudo deu errado e você quer resolver logo a questão para poder dormir. Alguns especialistas acham que, se isso acontecer uma vez a cada eclipse lunar total, não há problema. “Tem homem que até merece. Sabe aquele tipinho que fica perguntando se você já gozou, se vai gozar?”, brinca o sexólogo Amaury Mendes Jr. “Uma mentirinha de vez em quando pode acalmar o sujeito.” Mas isso deve ser exceção, não regra.


1. Comece gemendo devagar e baixo, mantenha os olhos meio abertos e a expressão neutra. Entre os gemidos, fale algumas palavras de encorajamento, como “como isto é gostoso”.


2. Gradualmente, comece a gemer mais alto, fique com a respiração mais rápida e pesada. Mas tem que ser gradual. Se você mudar o ritmo de uma hora para outra e começar a gritar, vai parecer falso.


3. Faça mais caras e bocas. Morda o lábio inferior, abra ligeiramente a boca, pressione os dentes, aperte os olhos.


4. Use o corpo todo. De forma “involuntária”, estremeça as pernas de forma que os corpos se massageiem, mas sem que pareça que você está tendo um ataque epiléptico.


5. Acelere ainda mais o ritmo da respiração, morda os lábios e diga: “estou quase lá”.


6. Abrace-o com força, finja que está perdendo o controle. Grite, vire a cabeça para os lados, morda os lábios, diminua o intervalo entre as respirações, faça o que normalmente faz quando está tenho um orgasmo de verdade.


7. Enquanto tem o orgasmo, com todas as caras e bocas, diga que quer que ele goze também.


8. Imediatamente, elogie a performance dele, com a voz ainda cheia de manha e gemidos. Diga que foi incrível enquanto se esfrega no corpo meio com preguiça. Você está cansada, lembra?


Fonte: GP1 Sexo

Nossa edição foi super interessantes né? Espero que tenham aprendido bastante. Se quiser ler as edições anteriores da Coluna “Noite Quente” Cliquem AQUI! Tenham uma Ótima Noite e até à próxima! Tenham uma Noite Quente, mas Lembrem-se sempre:

Noite Quente –> Confira se o tamanho do pênis influencia no prazer

Confira se o tamanho do pênis influencia no prazer

“O pênis do meu parceiro é pequeno!” Antes de cravar essa conclusão com ar de lamentação, você precisa saber: em média, o pênis de cerca de 90% dos brasileiros tem 14 cm. “É considerado pequeno o membro com menos de 10 cm; grande, aqueles com tamanho acima de 17 cm”, diz o urologista Celso Marzano.

“No entanto, uma transa inesquecível pode acontecer independentemente do tamanho”, avisa a especialista em sexologia Sandra Baptista. Isso porque a sensibilidade da vagina está nos primeiros 3 cm da penetração. Mas se você estiver realmente diante de um homem tamanho PP e quer garantir seu prazer – e o dele! -, lance mão de preliminares caprichadas, posições específicas e até – acredite se quiser – brinquedinhos com poder de transformar o júnior dele num gigante!


Dedos, boca, língua…


Se o tamanho do pênis deixar a desejar na hora da penetração, só vá aos finalmente com o bonitão depois de preliminares capazes de fazê-la subir bem alto pelas paredes. Então, peça ao gato para trabalhar bem a língua no sexo oral, usar os dedos para masturbá-la com frequências alternadas e beijá-la o tempo todo e de forma quente. Quando perceber que está em ponto de bala, avise que está pronta para ser penetrada.


É só encaixar direito


Escolha qualquer posição em que você fique por cima. Assim, conseguirá descobrir o encaixe perfeito para se satisfazer. Outra dica: deitada, de barriga para o alto, coloque uma almofada sob o seu bumbum. Desse modo, seu quadril ficará mais elevado e facilitará a entrada do pênis na vagina. Mas nada de abrir muito as pernocas, OK? Se você conseguir mantê-las mais fechadas, fará com que a musculatura vaginal não fique tão dilatada. O resultado? Orgasmo garantido!


Brinquedinho amigo


As lojas de produtos eróticos também têm soluções para turbinar o tamanho do amiguinho: capas penianas. “O produto é um extensor peniano texturizado, que massageia a vagina e aumenta o tesão da mulher”, garante a sensual coach Fátima Moura. De silicone, basta colocá-lo no pênis já com a camisinha e se divertir. Após o uso, lave o produto com água e sabão. No entanto, é preciso ter cuidado com possíveis reações alérgicas, embora, segundo o fabricante, seja feito de silicone atóxico.


Fonte: GP1 Sexo
Carla Cecarello ensina como Colocar o Preservativo mais Rápido

Bom espero que tenha aprendido mais ainda Galera… Lembrem-se: “Sexo com Camisinha”. Então até a próxima com mais uma edição super Picante de mais uma Produção de Sucesso do Portal UHTV! 😉 

Noite Quente – edição extra: Henrique Galhardo, no sofá!

Começamos agora a ‘edição extra’ da coluna ‘Noite Quente’. Às terças, 10 da noite, tem a edição principal, sob o comando de Pedro Gabriel.
Já no último sábado de cada mês, vamos exibir essa edição que contará com ensaios fotográficos de Henrique Galhardo, o modelo oficial do UHTV!.
O tema deste mês é: “Henrique,  no sofá”!
É isso aí… Todo último sábado do mês à MEIA NOITE, você confere um ensaio fotográfico com ele, Henrique Galhardo, para aquecer suas noites!

Noite Quente –> Veja as 5 desculpas mais usadas por ele para evitar a camisinha

Confiram as 5 desculpas mais usadas por ele para evitar a camisinha

Prevenir a gravidez é responsabilidade da mulher”

Esta é uma desculpa antiga, mas não passa de uma besteira, uma vez que é preciso duas pessoas para se fazer um filho ou para espalhar vírus de HIV ou outras doenças. Se ele tem o hábito de usar camisinha, mas resolve parar de uma hora para outra, ele está pedindo que você assuma o risco. Insista e, se for o caso, procure usar camisinhas diferentes e inovadoras para estimular o uso.

“Não existe camisinha que sirva em mim”

Sim, existem homens que fazem este tipo de reclamação, enquanto muitas mulheres não percebem que é preciso sim estar atenta ao tamanho na hora da compra. No entanto, essa desculpa não é justificável, uma vez que o mercado de preservativos oferece uma enorme variedade de tamanhos, cores e sabores.


“O sexo é muito melhor sem camisinha”

Talvez essa desculpa reflita um interesse genuíno do homem em fazer com que os dois se sintam bem durante a relação ¿ ou ainda pode ser um mero pretexto para não ter que usar a camisinha. No entanto, pensar em sífilis, gonorreia e herpes é algo ainda mais importante do que pensar na sensação. A desculpa não é válida porque o sexo pode até ser melhor com a camisinha, uma vez que ambos se sentirão seguros de que não pegaram doenças ou enfrentarão uma gravidez. O ideal é pensar na camisinha como um simples acessório. Muitas delas possuem formas e texturas que podem até mesmo aumentar a lubrificação e o prazer para ambos.


“Camisinhas têm cheiro e gosto”

Essa é uma desculpa muito antiga. O cheiro forte de látex de fato foi uma reclamação muito relevante por muitos anos ¿ e, com isso, a indústria dos preservativos ouviu os consumidores. Atualmente, existem inclusive algumas linhas que têm gostos e cheiros especialmente para combater essa impressão negativa.


“Confia em mim”

Cuidado, essa frase lidera a lista de desculpas. E infelizmente é a mais comum de todas. Lembre-se que usar a camisinha mostra que ambos estão preocupados com si próprios, e também com o parceiro. Fazer sexo sem ela não significa que o casal irá construir intimidade. Ao contrário: é algo que pode ocorrer como resultado de uma confiança já conquistada. Saber que o seu parceiro não quer uma gravidez indesejada, ou transmitir uma doença, é o primeiro passo para se construir a intimidade entre os dois. Não ceda. O resultado disso será um sexo seguro e com muito prazer.


Fonte: GP1 
O “Falando Sobre Sexo” pergunta: Para você quanto tempo dura uma Transa? Confiram e comentem…
Bom… Por Hoje é só… Mas na Próxima semana temos um tema que os Homens sempre se perguntam… Então Espero por Vocês! 😉